quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Acerca da última reunião.

Lembrei-me no outro dia que na última reunião não foram todos, e que também houve gente que saiu mais cedo, e que por isso não tiveram oportunidade nem de ouvir o final da reunião, nem de levar para casa a reflexão para estas semanas.

Como tal, e como sou um animador bonzinho para vocês, eis um pequeno resumé da última reunião.

O que é a liberdade?
Para que serve a liberdade?


Se há questão mais fracturante que esta, tema mais polémico que este, então não sei qual será...
De facto, grande parte dos temas polémicos do nosso tempo, e de todo o Tempo, têm por base a questão da liberdade humana - aborto, eutanásia, casamento homossexual, etc...
No entanto, creio que muitas vezes caimos na tentação de ficar apenas no nível teórico da questão, e formulamos respostas filosofica e logicamente correctas, mas que servem de pouco para agirmos no mundo...

Daí o início da reunião ter sido precisamente eu perceber, na minha vida em concreto, quando me sinto mais e menos livre - é apenas na realidade do nosso dia-a-dia que conhecemos verdadeiramente a liberdade, e que a "percebemos mesmo sem saber bem o que é".

Então, se calhar podíamos até ter reformulado as perguntas iniciais para as seguintes:
Eu sou livre?
O que é que me faz livre?
Para que serve a liberdade na minha vida?

Muitas vezes tentamos arranjar soluções e respostas para o que se passa no mundo, quando ainda nem tenho respostas para o que anda a acontecer no meu mundo. Porque é neste mundo, na minha vida concreta que Deus nos chama a ser Felizes através do exercício da nossa Liberdade: isto é, a nossa verdadeira felicidade só pode ser encontrada durante o nosso dia-a-dia, em cada momento, sempre que escolhemos viver no Amor dEle.

E nesses momentos, sempre que escolhemos o Seu Amor, sentimos o efeito que isso tem em nós.
Tal como sentimos sempre que não O escolhemos
As vezes em que escolhemos o Seu Amor, são aquelas em que nos sentimos verdadeiramente livres, as outras são quando nos sentimos mais presos.

Já dizia Sto.Agostinho:
"Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos."

E então ficou a sugestão para reflexão em casa, todas as noites 10 minutos antes de dormir, possivelmente já na cama, ou então num sítio onde possa estar mais à vontade:

Olhar para o meu dia de hoje.
Quando me senti mais livre, e o que / quem foi a causa disso?
Quando me senti menos livre, e o que / quem foi a causa disso?
Imaginar Jesus ao meu lado e partilhar com Ele o que sinto.



Bom, e é isto.
Ah, e explicar que a próxima reunião vai se basear muito no fruto da vossa experiência sobre esta reflexão ao longo das semanas, e como tal, mais uma vez o centro da reunião, a reunião em si será feita mais por vocês do que por nós.

Ah sim, e é dia 29!
=)

Abraço a todos e boas semanas!

2 comentários:

isabel miranda disse...

Antes de mais nada mil desculpas pela minha ausência na ultima reunião.As minhas passagens pelo blog, melhor, pela internet, são raras, e fiquei sem saber para quando estavam marcadas as proxiams reuniões.
No dia 29 (no dia da proxima reunião portanto), estarei na Gafanha da Nazaré numa CAFÉ do 11º, que engloba os outros coégios da companhia de Jesus.é uma oportunidade única e como podem imaginar nem sempre é facil entrar.No entanto não será por isso que deixarei de fazer a reflexão proposta.
Enviarei depois as minhas conclusões para o e-mail do francisco.Ele as partilhará ou não conforme achar oportuno.
Um beijinho grande a todos =D e até uma próxima

Super Gorila disse...

Isabel, peço-te por favor, dado que também não estarei na próxima reunião, que mandes as tuas reflexões para o mail da Carol, boa?
Ou antes, se quiseres também partilhar comigo, terei todo o gosto, mas é ela que vai orientar a próxima reunião...

Beija!